Primeira semana de cães-guia para cegos: acabe com os equívocos populares

De acordo com a Federação Francesa de Associações de Cachorros-guia (FFAC), muitas idéias impedem os pedidos de guias de cães. A FFAC lança, portanto, de 24 a 30 de setembro de 2012, a primeira semana do cão-guia. O principal objectivo desta iniciativa é "apoiar cada vez mais pessoas com deficiências visuais para a independência".

Dia aberto para Escolas de Guias de Orientação

Não perca: Domingo 30 de Setembro Dez escolas membros da FFAC estão abrindo suas portas para educar o público em geral sobre o trabalho dos educadores

Você também conhecerá famílias que hospedam cães-guia e pessoas com deficiência visual explicando sua experiência. Além disso, você terá a oportunidade de informá-lo sobre como obter um cão-guia

Cinco idéias recebidas

  • "Conseguir um cão-guia, vale a pena!" grátis!
  • "Somente para cegos!" NÃO, os deficientes visuais também têm o direito de obter um!
  • "É mais restritivo do que útil." NÃO, um cão-guia traz conforto, segurança e autonomia na vida cotidiana!
  • "Demora vários anos até ter um cão-guia." NÃO, a entrega de um cão-guia pode intervir entre 6 meses e 2 anos após o pedido.
  • " Eu não poderei ir a qualquer lugar com meu cachorro. "NÃO, cães-guia são permitidos em todos os lugares públicos!

"Em todo lugar com meu cão-guia"

Pessoas com deficiência visual com seus cães-guia ainda são recusadas em locais abertos ao público e ao transporte. Famílias anfitriãs voluntárias e instrutores de cães-guia não podem acessar esses mesmos lugares devido à falta de legislação favorável.

É por isso que a Associação Nacional de Guias para Cães-guia (ANMCGA), associação afiliada à FFAC, lança uma petição intitulada "Everywhere with my guide dog". Este texto de apoio, que será entregue ao Ministro Delegado para as Pessoas com Deficiência, Marie-Arlette Carlotti, também recorda a importância de reconhecer um verdadeiro cão-guia de status, sua seleção no final de sua vida.

Você pode obter informações adicionais sobre o número gratuito: 0 800 147 852

Para consultar: o site da FFAC